Leônidas Cristino faz discurso na Câmara Federal contra a venda da Lubnor

O deputado federal Leônidas Cristino fez discurso no Plenário Ulisses Guimarães, na Câmara Federal, sobre a venda, com preço irrisório, da Lubnor (Refinaria Lubrificantes e Derivados do Nordeste), localizada no Ceará.

Confira:

“A Petrobras vendeu a Refinaria Lubrificantes e Derivados do Nordeste, que produz asfalto e lubrificantes em Fortaleza. A Lubnor é mais um patrimônio do povo brasileiro entregue ao mercado, a preço camarada.

É mais uma negociata de um governo entreguista, antinacional, que desmonta as bases da riqueza do país. A privatização se dá no afã de entregar o que for possível, e rápido, no desmonte da estrutura produtiva do estado. Afronta o país, a soberania e os legítimos interesses nacionais.

O governo atropela a transparência, não discute o processo com a sociedade e despreza avaliação técnica abalizada.

É falacioso alegar que a empresa privatizada irá baratear os produtos pela concorrência de mercado. Após a venda da usina de Mataripe da Bahia, privatizada pela Petrobras, aconteceu o contrário.

No caso da Lubnor, agora que o comprador detém o monopólio, as prefeituras e governo vão pagar mais caro pelo asfalto.

Para a Lubnor ser instalada em 1966, a prefeitura de Fortaleza cedeu à Petrobras 30% da área total do terreno do empreendimento. O Município, que continua dono da parcela, sequer foi avisado da privatização.

Não existe lei que ampare vender o que não lhe pertence.

Antes de consumar a privatização, a Petrobras ofereceu R$ 9 milhões de reais pelo terreno. A Prefeitura pediu R$ 40 milhões de reais pelos 30% da área ocupada hoje pelo empreendimento.

O preço da entrega da Lubnor não paga sequer o valor do terreno.

Leônidas Cristino

Deputado Federal (PDT – CE)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.