Izolda e Roberto Cláudio na final, dia 18

É  grande a expectativa do ‘mundo’ político cearense para a reunião deliberativa qie o PDT realiza na próxima segunda-feira (18/07) para definir os rumos do partido na eleição estadual de 2 de outubro. Nos bastidores já é dado como certo que a reunião vai definir algumas situações que até agora estão sem respostas:

1 – O Ceará, finalmente, conhecerá o candidato do PDT ao governo;

2 – A direção do partido poderá anunciar que não fará aliança com o PT;

3 – O PDT deixará em aberto, na convenção, a possibilidade de alianças com os 16 partidos;

4 – Cid Gomes não irá disputar o governo;

5 – O PDT mantém o compromisso de votar em Camilo para o Senado.

Na reunião do comando pedetista, ficou acertado que os 72 delegados vão votar todos os itens onde existem dúvidas. O senador Cid Gomes, sempre, defendeu decidir problemas através do diálogo. “Nos reunimos e decidimos nosso destino”, disse Cid, quando deixou o PROS e o PSB, após pontuar as razões de buscar outra legenda. Hoje, encontraram no PDT o abrigo certo.

No campo político, o PDT tem a governadora, o prefeito de Fortaleza e outros 75 prefeitos. Seu maior aliado, o PSD, tem 30. Com outras siglas, a coligação, se mantida com as 13 previstas, garantirá 150 prefeitos votando com o partido de Ciro. Vale lembrar que os vereadores seguirão com os gestores municipais. O incêndio, até aqui, não alcançou o andar de cima.

(com informações do Blog do Roberto Moreira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.