Pesquisa revela que dos 9,1 milhões de habitantes no Ceará, 77,4% estão em áreas urbanas e 22,6% em áreas rurais

A população cearense, em 2019, era de 9.166.913 habitantes, dos quais 45,7%, o equivalente a 4.186.221, estavam localizados na região de planejamento da Grande Fortaleza (são 14 regiões no Ceará). Outra região com mais de 1 milhão de habitantes é o Cariri, equivalendo a 11,2% do total. Em seguida, tem-se as regiões do Sertão de Sobral (5,3%), Centro Sul (4,4%), Sertão Central (4,4%), Litoral Norte (4,3%), Vale do Jaguaribe (4,3%) e Litoral Oeste / Vale do Curu (4,1%). As regiões menos populosas são o Sertão dos Inhamuns (1,5%), Litoral Leste (2,2%), Sertão de Canindé (2,3%), Maciço de Baturité (2,7%), Serra da Ibiapaba (3,8%) e Sertão dos Crateús (3,9%).

Até a década de 70, a população cearense residia mais em áreas rurais do que em áreas urbanas. Mas, a partir do decênio de 1980 passou a ocorrer no Estado, de forma acelerada, o processo de urbanização. Isso provocou a inversão do lugar de residência e atualmente maior predominância é da população urbana. O Ceará possui maior concentração em áreas urbanas, com um quantitativo de 7.093.153 pessoas, representando 77,4% do total. Quanto à população rural, esta também tem uma parcela significativa da população cearense com um índice de 22,6% no ano de 2019.

Os números estão no PRAD Informe (nº 02 – Dezembro/2020)  – Perfil Demográfico do Estado do Ceará a partir dos Dados da Pesquisa Regional por Amostras de Domicílio (Prad) lançado pela Gerência de Estatística, Geografia e Informações (Gegin) e a Diretoria de Estudos Sociais (Disoc) do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.