Pazuello quer explodir

Não deve ser fácil para o general Eduardo Pazuello ter que ler, todos os dias, as impressões sobre sua missão no Ministério da Saúde. Nem boas notícias o ministro consegue repassar. Bombardeado semana passada no Congresso Nacional, o general deixou o local, querendo ‘arrebentar’ com os senadores. Pazuello passou a odiar ainda mais o Senado.

Acostumado a dar ordens, afinal trata-se de um general ‘estrelado’ do Exercito Brasileiro, Pazuello vinha sendo molestado apenas pelo seu comandante, o presidente Bolsonaro. Na sua ida ao Congresso, depois que pisou no tapete sagrado do Legislativo, foi massacrado. Exemplo? O senador Eduardo Braga, governista, disse olhando para o ministro que ele mente e é um genocida. Duro, na verdade duríssimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.