MPF no Ceará quer investigação de Bolsonaro por crime contra a saúde pública durante visita ao estado

O Ministério Público Federal no Ceará encaminhou ao procurador-geral da República, Augusto Aras, vasta documentação que sugere que o presidente da República Jair Messias Bolsonaro praticou crime contra a saúde pública durante visita oficial ao estado do Ceará no último dia 26 de fevereiro. Em ofício, cinco procuradores da República pedem que sejam apuradas as condutas da comitiva presidencial, com as respectivas responsabilizações penais. O pedido de investigação foi enviado a Brasília pois somente o procurador-geral tem prerrogativa de investigar e denunciar o presidente da República.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.