Lira avisa que não vai sacrificar Bolsonaro, sua galinha dos ovos de ouro

“Pressionado a se manifestar após as micaretas golpistas de Jair Bolsonaro, nesta terça (7), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), não deu sinais de que vai analisar qualquer um dos 136 pedidos de impeachment sobre os quais está sentado em pronunciamento na TV Câmara um dia depois.

Apesar de ter dito que é hora de dar fim às bravatas e que é preciso voltar ao trabalho, em clara referência ao presidente, afirmou que os brasileiros têm um encontro marcado com as eleições em 3 de outubro de 2022, dando a entender que essa deve ser a saída para o país.

A palavra impeachment voltou à arena política de Brasília mais pelo desejo de analistas e da oposição do que por uma mudança de conjuntura que permitiria cassar o presidente. Os ataques às instituições, apesar de aviltantes, têm se mostrado insuficientes para levar deputados do centrão, liderados por Lira, a entregar a cabeça de Bolsonaro e perder os benefícios de ter um presidente fraco para chamar de seu.

Por Leonardo Sakamoto, no UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *