Líder dos caminhoneiros se diz decepcionado com Bolsonaro

Um dos principais líderes da greve dos caminhoneiros de 2018, Wallace Landim, o Chorão, se diz arrependido de ter apoiado o presidente Jair Bolsonaro (PL), após a Petrobras ter anunciado um mega-aumento no preço da gasolina, do gás de cozinha e, principalmente, do diesel.

“Apoiei o Bolsonaro, fiz campanha para ele, e de graça. Recebi a comenda do mérito de Mauá, o maior mérito do transporte que existe no Brasil, pelos serviços prestados ao transporte. E, com toda sinceridade, não trabalho mais para ele, não voto nele. Tudo o que prometeu para nós, ele não cumpriu”, diz Landim.

Ele considera, porém, que não será necessário chamar uma paralisação no momento, já que o país parará “automaticamente”, frente à inviabilização das atividades de transporte.

Fonte: Folha de SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.