Sobral terá Casa da Mulher Cearense para acolher mulheres da região Norte vítimas de violência doméstica

O município de Sobral terá uma Casa da Mulher Cearense, que atenderá as mulheres da região Norte vítimas de violência. Para tratar sobre o andamento das obras e o funcionamento do novo equipamento, a vice-prefeita Christianne Coelho participou de reunião com a secretária da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos do Ceará, Socorro França, em Fortaleza.

A Casa oferecerá uma série de serviços de apoio, acolhimento e proteção à mulher em situação de violência em um só espaço. No local irá funcionar a Delegacia da Mulher, Juizado Especial, Ministério Público, Defensoria Pública, serviço de autonomia econômica das mulheres, grupo de apoio às vítimas de violência (GAVV), patrulha Maria da Penha, brinquedoteca, alojamento de passagem e o Centro de Referência da Mulher Ana Soraia Silva Galdino, que também irá compor o equipamento.

Casa da Mulher Cearense

A Casa da Mulher Cearense (CMC) em Sobral está em construção no bairro Gerardo Cristino, na área onde funcionou o Centro Socioeducativo Monsenhor Aloísio Pinto e a Oficina Escola de Artes e Ofícios de Sobral. A obra conta com investimento total de R$ 3,8 milhões e deve ser referência como centro de atendimento humanizado e especializado à mulher em situação de violência.

Hoje o Ceará conta com uma Casa da Mulher Brasileira (CMB) em Fortaleza, administrada pelo Governo do Estado, por meio Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e uma CMC, recém inaugurada, em Juazeiro do Norte. Além da construção da CMC de Sobral está prevista a implantação de mais quatro unidades em Quixadá, Tauá, Crateús e Iguatu. O modelo é inspirado na Casa da Mulher Brasileira, iniciativa do Governo Federal surgida em 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.