Alexandre de Moraes: “Não vamos nos intimidar, vamos trabalhar com independência, autonomia e rigor”

Depois que o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que seu partido iria contratar uma empresa para fazer auditoria das urnas eletrônicas nas eleições deste ano, citando os questionamentos feitos pelas Forças Armadas à Corte Eleitoral. O ministro Alexandre de Moraes, que vai presidir o Tribunal Superior Eleitoral no pleito de 2022, afirmou que a Justiça Eleitoral está preparada para enfrentar ataques à urna eletrônica e à própria instituição.

“Não vamos nos intimidar, vamos trabalhar com independência, autonomia e rigor”, afirmou Alexandre na sexta-feira (06/05), no 48° Encontro do Colégio de Corregedores Eleitorais, que ocorreu no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

Em resposta as declarações do presidente, o TSE ressaltou que os partidos políticos estão autorizados pela lei a fazer suas próprias auditorias das eleições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.