Possivelmente sem Lula e Bolsonaro, debates começam em 06 de agosto

Até o momento, 16 debates entre os candidatos à Presidência da República foram anunciados em 2022. Foram marcados 9 encontros para o 1º turno e outros 7 no 2º turno. Só o jornal Folha de S.Paulo e o portal UOL terão o debate transmitido exclusivamente pela internet. Todos os outros serão veiculados nas TVs e rádios. O pontapé será dado pela CNN em 6 de agosto. As informações são do site Poder 360.

A última vez que a transmissão de um debate foi realizada em meio online foi em 2010, quando a Folha de S.Paulo e o UOL receberam em estúdio os então candidatos Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV).

Os debates transmitidos exclusivamente na internet podem convidar menos candidatos, porque os canais são privados.

Os encontros em TVs e rádios, por serem realizados em concessões públicas, estão obrigados a chamar postulantes de partidos ou coligações que têm, no mínimo, 5 congressistas (deputados e senadores), conforme Art. 46 da Lei das Eleições (Lei nº 9.504 de 1997).

O Poder360 apurou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) não quer ir aos debates no 1º turno. Nesse caso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também preferiria não ir, pois seria alvo dos demais. As equipes de campanha, porém, ainda não bateram o martelo sobre a questão.

Se Bolsonaro colocar em prática a estratégia de não ir aos confrontos, seguirá uma tradição entre presidentes que disputam a reeleição. Os ex-presidentes Lula (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) não participaram dos debates de 1º turno quando tentaram se reeleger. A ex-presidente Dilma Rousseff, por outro lado, compareceu a vários, em 2014.

Pré-candidatos

Atualmente, foram anunciados 13 pré-candidatos à Presidência para eleições de 2022. De acordo com a última pesquisa PoderData, realizada de 10 a 12 de maio de 2022, Lula tem 42% das intenções de voto no 1º turno. Bolsonaro, 35%. A pesquisa considerou a lista com todos os pré-candidatos já anunciados. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.