Mayra Pinheiro pediu ao STF Habeas Corpus para ficar calada no depoimento à CPI da Covid-19

A Secretária Nacional de Saúde para a Área do Trabalho,  médica cearense Mayra Pinheiro, conhecida como “capitã cloroquina”, parece ter mudado do opinião sobre a mudança proposta por ela apresentada para o uso da cloroquina no tratamento precoce do Coronavírus. Entrou no SFT com pedido para permanecer calada durante seu depoimento na CPI da Covid no Senado Federal, marcado para a próxima quinta-feira.

Mayra Pinheiro está passando momentos difíceis com o pai, César Pinheiro, há quase 40 dias na UTI em estado gravíssimo por conta da covid-19. Ele tomava Ivermectina e cloroquina, e tomou as duas doses de AstraZeneca conseguida pela filha, mas não suporta o presidente Bolsonaro.

Fonte: Blog do Roberto Moreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *