Quando a política baixa é praticada para prejudicar sem olhar a quem

Em Barroquinha, durante sessão legislativa realizada na manhã desta sexta-feira (13), um projeto de lei enviado pelo Prefeito Jaime Veras (PDT), que garantia, entre outras coisas, o café da manhã para crianças e adolescentes que estudam nas escolas do Município, ficou prejudicado pelo corte de funcionários promovido pela bancada de oposição na Câmara Municipal.

Os seis vereadores de oposição votaram contra a contratação de Merendeiras, prevista pela Secretaria de Educação.

Essas profissionais trabalhariam no projeto que garantiria a alimentação das crianças antes do início das aulas, promovendo assim um café da manhã para todos.

“A atitude é desumana, pois muitas crianças não tem sequer a primeira alimentação em casa. Isso garantiria um melhor desempenho na aprendizagem. Estamos muito tristes com isso”, disse o Prefeito Jaime Veras. Vereadores da situação votaram a favor, porém, não foi suficiente para aprovação do projeto.

Votaram contra: Gleison Marinho, David Júnior, Pastor Jodeal Alcântara, Valdécio Rocha, Cleria Bento e Meire Nóbrega. A orientação foi do ex-prefeito Ademar.

Fonte: Camocim Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.