Inflação está comendo o poder de compra do salário mínimo dos brasileiros

O mês de março registrou o maior índice de inflação desde 1994. E para abril, a situação não melhorou nada. A projeção para os próximos meses também não é nada boa e o brasileiro vem vendo seu poder de compra cada vez mais corroído. Esse é, de fato, o “calcanhar de Aquiles” do presidente Jair Bolsonaro, que tem tentado manobras para tirar o foco da economia.

Segundo o cálculo apontado por Sergio Lamucci, editor executivo do “Valor Econômico” em entrevista ao podcast O Assunto, atualmente sobram apenas R$ 74 do salário mínimo após a compra de uma cesta básica, e pela prévia do IPCA-15, com a inflação disseminada, deve sobrar ainda menos nos próximos meses.

Imagina com os R$ 74 que restaram, você ter que custear transporte, aluguel, escola… a conta não fecha!

“No IPCA 15 de abril, 78% dos itens subiram. É o mais alto desde fevereiro de 2003. Ou seja, a inflação está disseminada, os serviços estão subindo, os bens industriais estão subindo. É uma inflação que não se restringe ao alimento, e esse é o maior drama de hoje”, explica Lamucci.

Como vocês estão lidando com a grana valendo tão menos? Tá rolando fechar o mês sem ser no vermelho?

Fonte: Site Quebrando o Tabu

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.